A tecnologia trouxe soluções importantes, capazes de reduzir custos e aumentar a produtividade das empresas. Enquanto o WMS (Warehouse Management Systems) visa a automatização dos processos de recebimento, armazenagem e expedição de mercadorias, o TMS (Transportation Management System) garante controle máximo da operação de transporte – da expedição à entrega ao cliente. Os desafios de manter uma empresa são muitos, e ficaram ainda mais acirrados com a explosão da era digital, que fez surgir novos canais de vendas, sendo o mais popular o denominado “comércio eletrônico”.

Tais novidades trouxeram novos desafios e colocaram a Logística como elemento-chave na estratégia competitiva das empresas, uma ferramenta capaz de garantir o sucesso dos processos e bons resultados operacionais e financeiros. Afinal, a Logística envolve uma abordagem integrada, abrangendo sistema de informação, estoque, armazenagem, manuseio, embalagem e transporte, desde a matéria-prima até o consumidor final.

Com auxílio de sistemas e tecnologias, a Logística auxilia as empresas a produzirem mais com menos custos, menos mão-de-obra, menos erros operacionais e mais agilidade. Além de ser fundamental no armazenamento, distribuição e transporte dos produtos, a logística é também um diferencial nas empresas, principalmente de comércio eletrônico, já que a entrega rápida interfere na decisão de compra.
De acordo com os norte-americanos Brent Williams e Travis Tokar, professores da Universidade do Arkansas, 33% das despesas logísticas do varejo são decorrentes da manutenção de estoques.

No caso do comércio eletrônico, os custos logísticos são ainda mais determinantes para o sucesso do negócio, com destaque para o transporte. Recente pesquisa da E-commerce School revelou que o frete representa 58% dos custos das operações logísticas do setor. Ou seja, sem controle de armazenamento e transporte é praticamente impossível sobreviver. Os sistemas de informações gerenciais WMS, para centros de distribuição, e TMS, para transporte, facilitam e coordenam as atividades operacionais, como gestão de estoques, logística e distribuição, dando suporte aos processos globais da empresa e
fazendo a diferença no comércio eletrônico.

O que é WMS

O WMS (Warehouse Management Systems) é um sistema de gestão que controla todas as etapas dos processos de armazenagem de mercadorias. Trabalha com a integração de hardware, software e equipamentos periféricos para gerenciar espaço físico, estocagem, armazenagem, equipamentos e mão-de-obra em centros de distribuição. Os sistemas WMS utilizam tecnologias de Auto ID Data Capture,
como código de barras, dispositivos móveis e redes locais sem fio para monitorar eficientemente o fluxo de produtos. Ao usar tecnologias como os códigos de barras e as etiquetas RFID, o sistema registra a entrada e a saída de mercadorias, atualiza o inventário (com informações como prazo de validade, número de lote e dados sobre o produto) e avalia como o espaço do estoque está sendo usado para otimizar o seu layout.

Após todos os dados serem coletados, o WMS faz uma sincronização através de uma base de dados centralizada, que pode ser utilizada para fornecer relatórios úteis sobre o status das mercadorias no armazém. Através do WMS, recebimento, armazenagem, separação e expedição são rigorosamente monitorados, oferecendo maior precisão ao inventário, controle de localizações mais eficiente,
processamentos automáticos de pedidos e, assim, consequente redução de custos decorrente de maior eficiência e redução de desperdícios.

Imagine o estoque de um grande e-commerce, com centenas de prateleiras. Saber exatamente em qual delas está cada um dos produtos da loja online pode resultar em perda de tempo e, portanto, custos adicionais. A implantação do WMS resulta em muito mais eficiência na armazenagem e expedição de mercadorias, permitindo a criação de estratégias mais assertivas em todas as etapas do comércio eletrônico.

Como o WMS funciona
Capaz de gerenciar todo o processo logístico que acontece dentro do estoque de uma empresa, o WMS impacta as operações da seguinte forma:

  1. Recebimento
    ● Reduz o tempo de espera das transportadoras
    ● Gerencia a entrada e saída veículos no armazém
    ● Registra as mercadorias recebidas e suas características
    ● Automatiza a conferência de produtos
    ● Gera etiquetas com informações completas sobre as mercadorias
  2. Armazenamento
    ● Define e controla a localização das mercadorias no armazém
    ● Controla os espaços ocupados e vagos
    ● Alerta sobre a necessidade de reposição de mercadorias
  3. Picking (separação e preparação de pedidos)
    ● Classifica e separa as mercadorias a partir do código de barras ou etiqueta RFID
  4. Produção
    ● Rastreia e controla as matérias-primas de fabricação e suprimento
    ● Define os postos de trabalho e avalia desempenho
  5. Expedição
    ● Emite NFs
    ● Confere etiquetas RFID
    ● Controla a saída e a devolução de produtos
    ● Separa as mercadorias de acordo com a região dos destinatários
  6. Gerenciamento
    ● Faz a atualização do inventário
    ● Controla as validades e perdas
    ● Alerta sobre a necessidade de reposição de matérias-primas e produtos

Vantagens do WMS

  • Otimiza o uso do espaço para armazenagem, baseado em informações de tempo real sobre o status do uso de prateleiras;
  • Agiliza a localização de itens;
  • Controla a entrada e saída das mercadorias;
  • Gerencia estoques e pedidos, com relatórios online que permitem o acompanhamento de toda a trajetória de distribuição em tempo real;
  • Melhora a produtividade;
  • Torna possível o planejamento, acompanhamento e funcionalidade de administração de mão-de-obra;
  • Disponibiliza informações em tempo real;
  • Faz relatórios operacionais e gerenciais;
  • Reduz os erros de operações;
  • Faz previsão de demandas e identificação da necessidade de compra, reduzindo o estoque e otimizando o espaço
  • Reduz custos de armazenagem e mão-de-obra.

 

O que é TMS

Gerenciar o transporte de cargas de forma eficiente é um desafio de operadores logísticos, transportadoras, empresas que fazem o próprio transporte e outras tantas que terceirizam este serviço, como as empresas de comércio eletrônico. As operações de transportes têm um grande impacto nas organizações, principalmente financeiros – estima- se que um terço dos custos logísticos seja destinado para transporte.

O TMS (Transportation Management System), ou Sistema de Gerenciamento de Transporte, é um software que visa o alcance da excelência em todo o processo de distribuição, gerindo toda a operação e gestão de transportes de forma integrada. O sistema TMS permite o planejamento e o monitoramento de todas as operações de distribuição, planejamento de rotas e modais, emissão de documentos, montagem de cargas, acompanhamento das entregas e coletas, rastreamento da frota. Se você tem uma loja online, sabe que seus clientes estão cada vez mais exigentes: querem fretes baratos, entregas rápidas e possibilidade de monitoramento constante dos pedidos realizados.

O problema é que, muitas vezes, nem a própria empresa possui controle total do processo de encaminhamento dos produtos ao consumidor final. O TMS foi feito exatamente para otimizar e racionalizar essa etapa da cadeia logística. Ele assegura que a sua carga está a caminho e mostra todo o progresso dela até o endereço de destino. É possível checar as características da frota da transportadora, o percurso percorrido e a estimativa de chegada.

Como o TMS funciona

O TMS é um sistema que funciona online e permite transferir a gestão dos processos do transporte de cargas, antes realizada por meios de planilhas e anotações diversas, para um software. O TMS bem estruturado tem algumas funcionalidades:

  • Planejamento: controle orçamentário e análise das variáveis, montagem de orçamento do transporte, plano das rotas e modais, cálculo de dimensionamento de equipamentos e da renovação da frota;
  • Operação: controle de entrega e coleta e rastreamento das cargas;
  • Custos: de operação e de manutenção;
  • Suprimentos: controle de materiais em oficinas próprias, de requisições e de compras;
  • Rastreamento: transmissão de dados via wireless, interface com rastreadores GPS;
  • Faturamento do transporte: requisição de transporte, registros de notas fiscais, cadastro de clientes e terceiros, de taxas e tarifas da rede de transportes, ordem de coleta, emissão de fatura de cobrança dos clientes;
  • Controle de Estoque: controle dos produtos, dos pedidos, das compras e das movimentações;
  • Expedição: controle do envio de uma mercadoria para algum destino;
  • Análise de Rentabilidade: informações sobre como cada cliente rende para a empresa.

Quem pode usar TMS

Este sistema é flexível e atende às necessidades de transportadoras, embarcadoras, empresas que fazem o próprio transporte ou empresas que terceirizam este serviço, contratando transportadoras.

De acordo com a finalidade, o TMS pode ser personalizado, pois a organização escolhe os módulos mais adequados às suas atividades.

Vantagens do TMS

  • realiza cálculos de fretes automáticos e em tempo real, permitindo a escolha da melhor transportadora para cada entrega;
  • desenvolve a simulação de cenários para otimização da estratégia de fretes (combinações de rotas e modais, comparação entre modelos de precificação etc.);
  • realiza o rastreamento de entregas em tempo real, além de programar notificações automáticas ao cliente de acordo com o status da entrega;
  • automatiza a troca de informação com transportadoras e Correios (através de webservice, EDI e quaisquer outras formas de comunicação), com emissão eletrônica de romaneio, gerando mais agilidade e clareza no processo de distribuição;
  • agendamento de entregas;
  • disparo de alarmes contra desvios de rotas, controle sobre os tempos de paradas;
  • Melhoria na composição de cargas e no planejamento de rotas;
  • Visualização de embarques, coletas e entregas;
  • redução de custos referentes ao transporte – um dos maiores custos que uma empresa possui;
  • melhoria no nível de serviço de entregas;
  • maior controle sobre as viagens;
  • disponibilidade de dados que permitem análises de composição de frete (que pode ser calculado por cliente, por pedido, ou por produto, por exemplo),
  • melhoria na comunicação e disponibilidade de informações;
  • geração de relatórios gerenciais que auxiliam na elaboração e gestão de indicadores de desempenho.

WMS e TMS integrados

Enquanto o WMS visa à automatização dos processos de recebimento, armazenagem e expedição, o TMS garante controle máximo da operação de transporte – da expedição à entrega ao cliente. São controles importantes sobre etapas diferentes da cadeia logística. Ambas as tecnologias podem ser interligadas, facilitando o processo logístico para que as empresas ganhem agilidade, reduzam custos e conquistem eficiência.

A Sequoia atua sob o modelo de gestão integrada, fornecendo as soluções mais adequadas para cada empresa. Por meio de consultorias específicas, a Sequoia desenvolve estratégias customizadas, que incluem planejamento de demanda, oferta e estoques.